Friday on the rock

Ontem, quinta-feira, olhando meu Orkut, me deparo com um link do youtube nas atualizações de um amigo da faculdade. Como conheço bem a peça, fui ver qual era a nova merda que tava rolando no youtube.

E não é que me deparo novamente com a família restart?

Penso aqui comigo, como que os pais de hoje permitem que seus filhos e filhas escutem esse lixo e não enxergam como seus filhos estão crescendo absolutamente retardados? Não todos, mas 99% sim.

Dei uma procurada no youtube e achei o vídeo completo e preferi postar ele ao invés do editado. Ele é grande, mas compensa ver como está a juventude “colorida” de hoje

Ao assistirem, reparem que logo de cara, aos 00:50s já temos uma pérola. E pra terminar de exemplificar o que você se torna quando se deixa influenciar por essas merdas, pule pros 5:50 e vejam com seus próprios olhos…

Caso ainda achem que estou pegando pesado:

Desde a  minha infância até os dias de hoje eu ouço comentários como, rock é só barulho, rock é coisa do capeta, musica do diabo, etc. Aí vem o povo que acha que inglês é coisa do outro mundo e só estadunidense que entende o que eles dizem, completam falando que a gente não sabe o que eles falam, que eles ficam nos xingando, falando coisa do capeta e falando o mesmo discurso toda hora…

Agora, me digam uma coisa: Se rock não é musica, é barulho, essas bandas coloridas são o que? Posso estar sendo radical, mas quem escuta/toca rock tem pacto com o cão, são drogados, é coisa feia. Então ouvir Restart, virar um bobão debil mental, achar q youtube e twitter é local de protesto, falar fino e começar a dar o cu é bonito? Se for, eu to fora viu. Para o mundo que eu quero descer.

Posso estar ficando velho, ficando conservador e careta, mas na minha época de adolescente, homem usar cabelinho lisinho, falar fino e ficar usando roupinha colorida, era motivo de chacota, piadinhas e apanhar depois da aula. Isso se já num apanhava do pai em casa antes de ir pra aula todo coloridinho e apanha de novo porque apanhou na rua depois da aula. Não que ser homossexual seja errado, mas ser viado por modinha também já é d+. Não é Aragorn?

Como graças a Deus, mesmo nascido em cidade grande, tive oportunidade de brincar na rua, andar no mato sem medo de sujar a roupinha, sentar no passeio da rua e conversar com os amigos a noite me fez muito bem. Melhor que essa geração online, conectada, moderninha, com seus iPods, internet de banda larga que fica reclamando muito no twitter quando algo dá errado ou se diz “revoltado”, “metaleiro” e compra pista vip porque num gosta do empurra-empurra dos shows. Geração criada em apartamento pela avó a base de leita com pera da porra!

E o Friday on the rock de hoje vai ter as musicas que eu escutava na rádio quando criança (isso mesmo, na minha infância dos anos 80 algumas rádios, mesmo as pops, tocavam rock do bom!) até minha adolescência. Pode num ter rolado os rock’n roll mais “true” do mundo, mas era milhões de vezes melhor que “reiniciar’ uma era de pessoas evoluidas e “repor” uma geração totalmente perdida. Anos 90, vocês foram salvos e não são mais a década perdida. Todos os clipes serão ao vivos para mostrar que não rola playback e o público num fica de “CoRaXaUmZiNhOooO s2 s2 gosto muito” =)

Anúncios

2 comentários em “Friday on the rock

  1. Pingback: Emoticons asiáticos fail « Farofa.com

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s